Campo Grande, 24 de Setembro de 2017

Busca de Produtos:


PRINCIPAL

QUEM SOMOS

SUA DÚVIDA

ANTENA

AV AGRíCOLA

BOTãO PTT

CAPACETE

CONECTORES

DIVERSOS

FIOS ANTI-CHAMA

FONE

INTERCOM

LUZES

MANUAIS

MICROFONE

REGULADORES

SIST. IGNIçãO

TABELA DE PREÇOS

LINKS

BOLETIM TÉCNICO

NOTÍCIAS

CONTATO

Programa de Qualidade ABUL
21/07/2009

PROGRAMA DE QUALIDADE DA ABUL

Na qualidade de ENAD - Entidade Nacional de Aero Desporto, responsável pela orientação doutrinária da aviação ultraleve no país, a ABUL se preocupa primordialmente, com a SEGURANÇA DE VOO de seus filiados e necessariamente, com a LEGALIDADE da operação destas aeronaves.

Para atingir esses objetivos, o CONSELHO CONSULTIVO - ABUL resolveu instituir um PROGRAMA DE QUALIDADE que abrangerá as áreas de formação e qualificação de pilotos e a manutenção das aeronaves, conforme itens abaixo:

1) CFI/CPI CURSO DE FORMAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE INSTRUTORES

Os atuais instrutores habilitados pela ABUL terão um prazo de 60 dias para participarem e serem aprovados em um CPI-CURSO DE PADRONIZAÇÀO DE INSTRUTORES. Sem esta aprovação não terão sua habilitação de instrutor revalidada pela ABUL.

Nos cursos remunerarão apenas as horas voadas, caso não compareçam com aeronave própria.

1.1) PROGRAMA DO CPI/CFI

1º DIA:
- Oito (08) tempos de aula abrangendo: aprendizado, comunicação, didática, erros de avaliação, motivação, níveis de aprendizado, brifim e debrifim e fichas de vôo.

2º DIA
- Dois vôos incluindo brifim e debrifim, dados pelo instrutor em curso.

3º DIA
- Vôo de avaliação

2) ESCOLA COM SELO DE QUALIDADE

As escolas que aderirem ao Programa de Qualidade da ABUL receberão um Selo de Qualidade. Para tanto deverão:

- comprometer-se a cumprir o programa de instrução teórico e prático da ABUL;

- empregar apenas instrutores aprovados no CFI/CPI;

- exigir de seus alunos o preenchimento de uma Caderneta de vôo;

- manter em arquivo todo o histórico dos alunos juntamente com as Fichas de Vôo e do controle da presença nas aulas teóricas

3) CURSO DE RECICLAGEM

Disponibilizaremos, inicialmente no Rio de Janeiro (Escolas de Pilotagem de Ultraleves do Clube CEU – SDIN), um curso de reciclagem para pilotos já habilitados.

Neste curso serão repassadas as manobras de pré-solo e daremos ênfase as manobras de aproximação e tráfego de emergência tais como:

- Coordenações 1° e 2° tipos

- Voo Planado

- Estóis ( com e sem Flaps)

- Toque e Arremetida

- Arremetida no ar

- Aproximações 90° - 180° e 360° / Tráfegos de Emergência

- Manobras de confiança (manobras em velocidade pouco acima do stol ).

Nota: o curso será ministrado pelas Escolas de Pilotagem, as quais seguirão o Programa de Instrução da ABUL, porém seus instrutores cumprirão também um Programa de Reciclagem de Instrução a ser ministrado pela ABUL .

4) CADERNETA DE VOO

Todos os pilotos, para receberem seu brevê avançado terão que ter suas Cadernetas de Vôo preenchidas e atualizadas. Nestas cadernetas estarão anotadas, além das horas de vôo realizadas pelo piloto:

- todos os vôos realizados no treinamento de reciclagem com a assinatura do instrutor;

- todos os vôos realizados nos treinamentos para novos modelos de aeronave;

- todos os endorsements de voo quando houver troca de operação de aeronaves. Tais endorsements será assinados pelos instrutores ou monitores de voo selecionados pela ABUL .

5) SISTEMA DE SEGURANÇA DE MANUTENÇÃO

1. SELO DE QUALIDADE MECÂNICO
(aguardamos os pré-requisitos que serão sugeridos pela ABRAFAL)

2. SELO QUALIDADE OFICINA
(aguardamos os pré-requisitos que serão sugeridos pela ABRAFAU)

3. SELO QUALIDADE ULTRALEVE

Os requisitos para um ultraleve receber o Selo de Qualidade são:

- ter cadernetas de célula, motor e de hélice;

- se for usado, passar por uma revisão de 1000 horas ou a maior que houver no seu Manual de Manutenção;

- ter sua manutenção feita apenas em oficinas detentoras do Selo de Qualidade;

6) FUNDO INVESTIGAÇÕES DE ACIDENTES DE VOO

Teremos uma conta em banco destinada única e exclusivamente ao dinheiro que arrecadaremos para fazer face à investigações de acidentes (quando a autoridade de aviação civil não o fizer). Queremos ter respostas, não só às perguntas de nossos filiados referentes aos acidentes que ainda vierem a ocorrer em nosso meio, mas também para tomar medidas que visem a evitar novos acidentes. Estamos ainda discutindo como formaremos esse fundo, se com doações ou com um pequeno acréscimo na anuidade.

7) BREVET AVANÇADO ( é opcional porém altamente recomendável)

A formação preconizada pela ANAC (RBHA 103A) é o mínimo exigido para um piloto habilitar-se com CPD e CPR.

Ao invés de propor à ANAC um maior rigor nesta legislação, a ABUL criou uma “pós –graduação” que habilitará o piloto já formado, que assim o desejar, a receber um BREVET de PILOTO AVANÇADO.

Na vida, quanto mais se vive, mais se aprende mas na aviação, quanto mais se aprende, mais se vive.

Com raras exceções, um PP recém formado é um jovem em inicio de carreira e raramente é proprietário de uma aeronave. Voará como co-piloto ou continuará sua formação de PC numa escola onde ganhará a experiência que o tornarão um bom piloto. Na aviação ultraleve temos outra realidade: os alunos são mais velhos e, antes mesmo de receberem sua primeira habilitação, já possuem sua própria aeronave.

No inicio da aviação ultraleve isto não representava nenhum risco pois as aeronaves eram simples e de baixa performance , totalmente diferente dos dias atuais.
Juntando-se estas duas situações temos uma situação de risco potencial.
Ao invés de propor à ANAC mudanças na habilitação de TODOS os pilotos, criamos um programa de elevação de nível para aqueles que desejarem aprimorar suas qualidades de piloto, aumentando sua experiência em tempo mais curto.
O curso será dado aos pilotos que se formarem em escolas com o Selo de Qualidade e será constituído de recuperação de atitudes anormais e manobras de confiança onde o aluno treinará a usar a aeronave nos seus limites.

Para manter o brevet o piloto deverá fazer uma reciclagem anual que consistirá em :

- Curso de Reciclagem;

- Recuperação de Atitudes Anormais;

- Manobras de Confiança;

- Manutenção das anotações de sua Caderneta de Vôo.

Desejamos assim, aperfeiçoar a formação e o treinamento de nossos associados e contamos com sua plena colaboração.

Saudações Aerodesportivas,

Gustavo Albrecht
Presidente ABUL

..:: Sobrevivente ocasional
..:: Mulheres no Comando
..:: Princípios básicos de manutenção de aeronaves
..:: Clube Esportivo de Voo (CEU) x OLIMPÍADAS
..:: CAN – Correio Aéreo Nacional – Revoada comemorativa
..:: TRIKE DA ÍCAROS É UTILIZADO EM PESQUISA AMBIENTAL
..:: Conheça o VOLATO 400
..:: Lâmpadas de LED – Evolução na iluminação
..:: Intercom – uma análise dos diversos modelos
..:: Comunicado
..:: Do mato ao mar
..:: Expo Aero Brasil 2010
..:: Aviashow 2010
..:: COMUNICADO


..:: Expo Aero Brasil 2009
..:: CÓPTEROS... Giro versos Heli
..:: MOVIMENTO NACIONAL PELA MELHORIA DOS SERVIÇOS DA ANAC
..:: Expo Aero Brasil 2008
..:: 8º ENU - Encontro Nacional de Ultraleves
..:: Mixer Kiko – Gerenciador de áudio

Próximo >> Último > 

3 últimos itens
Total

R$ 0,00


Cadastre-se

Digite seu nome e e-mail para receber novidades da Eletroleve
Nome:
E-Mail:
Repita o E-Mail:

Descadastrar


Enquete

Você voa...
• Avião
• Ultraleve
• Trike
• Girocóptero
• Parapente
• Outros
• Não vôo
• Paratrike

:: Resultado ::

©2017 Eletroleve. Todos os direitos reservados. All rights reserved.