Campo Grande, 24 de Setembro de 2017

Busca de Produtos:


PRINCIPAL

QUEM SOMOS

SUA DÚVIDA

ANTENA

AV AGRíCOLA

BOTãO PTT

CAPACETE

CONECTORES

DIVERSOS

FIOS ANTI-CHAMA

FONE

INTERCOM

LUZES

MANUAIS

MICROFONE

REGULADORES

SIST. IGNIçãO

TABELA DE PREÇOS

LINKS

BOLETIM TÉCNICO

NOTÍCIAS

CONTATO

CAN – Correio Aéreo Nacional – Revoada comemorativa
10/09/2012

No dia 25 de agosto/2012 partiram do Campo de Marte, iniciando uma longa viagem para homenagearem os pioneiros do CAN – Correiro Aéreo Nacional. O primeiro voo do CAN foi feito por um biplano Curtiss Fledgling, matricula K-263, em 12 de junho de 1931, na rota Rio-São Paulo (Campo dos Afonsos - Campo de Marte), tendo pousado, porém, no hipódromo da Mooca.
Quando a aeronave sobrevoou São Paulo, já era noite e Marte ainda não tinha balizamento noturno e usaram a iluminação do hipódromo para poderem pousar. O primeiro voo do CAN para a Região Amazônica foi iniciada em agosto de 1932 e é justamente essa rota que foi refeita nessa homenagem: Decolaram do Campo de Marte no dia 25 de agosto e depois pousaram em Bauru; Penápolis; Três Lagoas; Campo Grande; Coxim; Cuiabá; Tangara da Serra; Vilhena; Corumbá; Jardim; Dourados; Paranavai; Assis e novamente no Campo de Marte.
Participaram da missão as seguintes aeronaves: Cessna 170 (1957); Luscombe (1948); Paulistinha (1953); Taylorcraft 1942; Aeronca (1942) e um helicóptero Robinson R-44 (apoio).
Nas cidades por onde passaram, no percurso da viagem, deram palestras sobre a história do CAN nas escolas visitadas e entregaram cartas simbólicas nas prefeituras. O historiador Cosme Degenar (autor de varios livros inclusive sobre o CAN) participou da viagem e será impresso um livro contando sobre esta homenagem, com depoimentos e fotos.
Foi essa a maneira que encontramos para homenagear nossos pioneiros, disse o Cmte Ceotto, um dos pilotos do grupo, a bordo de seu Luscombe (1948). Voamos pelos mesmos lugares que eles passaram com aviões de época relativamente semelhantes. Fizemos a navegação com bússola e cronômetro, sem GPS – que havia a bordo apenas para emergência. Foi uma viagem no tempo, muito inspiradora, completou. O custo da viagem ficou totalmente a cargo de seus participantes, com apoio institucional da FAB, pois pousaram em alguma bases militares da fronteira com a Bolivia.

..:: Sobrevivente ocasional
..:: Mulheres no Comando
..:: Princípios básicos de manutenção de aeronaves
..:: Clube Esportivo de Voo (CEU) x OLIMPÍADAS
..:: TRIKE DA ÍCAROS É UTILIZADO EM PESQUISA AMBIENTAL
..:: Conheça o VOLATO 400
..:: Lâmpadas de LED – Evolução na iluminação
..:: Intercom – uma análise dos diversos modelos
..:: Comunicado
..:: Do mato ao mar
..:: Expo Aero Brasil 2010
..:: Aviashow 2010
..:: COMUNICADO


..:: Programa de Qualidade ABUL
..:: Expo Aero Brasil 2009
..:: CÓPTEROS... Giro versos Heli
..:: MOVIMENTO NACIONAL PELA MELHORIA DOS SERVIÇOS DA ANAC
..:: Expo Aero Brasil 2008
..:: 8º ENU - Encontro Nacional de Ultraleves
..:: Mixer Kiko – Gerenciador de áudio

Próximo >> Último > 

3 últimos itens
Total

R$ 0,00


Cadastre-se

Digite seu nome e e-mail para receber novidades da Eletroleve
Nome:
E-Mail:
Repita o E-Mail:

Descadastrar


Enquete

Você voa...
• Avião
• Ultraleve
• Trike
• Girocóptero
• Parapente
• Outros
• Não vôo
• Paratrike

:: Resultado ::

©2017 Eletroleve. Todos os direitos reservados. All rights reserved.